Câmara de Andradina aprova moção de apoio aos funcionários do ITESP.

A Câmara Municipal de Andradina aprovou na sessão ordinária da semana passada, por unanimidade, moção de apoio aos funcionários do ITESP (Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo), instalado no município há mais de duas décadas. A entidade, vinculada à Secretaria de Estado da Justiça, é responsável pelo planejamento e execução da política agrária e fundiária do estado.

O objetivo da moção é favorecer a manutenção do polo de Andradina, que corre o risco de fechar em consequência do fim do contrato com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária). O contrato foi celebrado em 2017 para realizar Assistência Técnica e Extensão Rural em assentamentos.

Atualmente, o ITESP de Andradina presta atendimento técnico a mais de mil famílias do município e a quatro mil da região, credenciadas ao escritório. Além de qualificação, oferece, também, liberação de créditos para apoiar o pequeno produtor rural na produção de alimentos.

A moção destaca que Andradina e região têm o campo como importante componente da economia local. Além disso, também concentram muitos projetos de reforma agrária, nos quais estão vinculadas milhares de famílias assentadas.

“E compreendendo a importância da atuação do ITESP de Andradina junto à comunidade rural, é que esses vereadores pretendem manifestar seu apoio para que o Polo do ITESP  de Andradina não venha a ser fechado e possa continuar desenvolvendo esse ótimo trabalho em favor dos nossos produtores rurais e, indiretamente, a toda a comunidade local. Esses vereadores creem que a interrupção da assistência especializada dos funcionários causará prejuízos ao desenvolvimento das atividades dos produtores rurais locais e, consequentemente, à economia local e regional”, diz trecho da moção.

Para este mês, estão agendadas reuniões entre representantes do ITESP em Brasília, com órgãos da União, para tratar sobre o assunto.

itesp




Support